O que o pós-COVID significará para os departamentos de RH

Nos últimos meses, muitas organizações precisaram se adaptar para uma forma de trabalho totalmente remota, casamentos e formaturas foram cancelados e férias com destinos sonhados foram suspensas por tempo indeterminado. 

Estamos todos ansiosos pela normalidade novamente, mas como será o normal após o COVID-19 ainda não está completamente claro. O número de novos casos de coronavírus no Brasil é variado; alguns estados estão vendo um declínio, outros seguem crescendo, enquanto há os que começam a sofrer uma nova onda de contaminação ao caminhar para a reabertura.

Quando você ainda está no meio de algo, é difícil saber exatamente como isso terminará. Embora possa ser emocionante assistir a um thriller, ficar imaginando como será a vida depois do COVID-19 (e imaginando quando o “depois” chegará) é cada vez mais estressante. 

Mesmo que essa não seja a primeira pandemia do mundo, não é fácil dizer como as operações comerciais serão diferentes após o COVID-19 e, mais especificamente, como as empresas serão diferentes para os departamentos de RH. 

Observar algumas das mudanças agora pode ajudar a formar previsões sobre como será a “vida normal” quando os funcionários puderem voltar aos escritórios e os negócios puderem operar normalmente.

Mais trabalho remoto

No início da pandemia, muitos escritórios fizeram a transição o mais rápido possível para serem totalmente remotos e mesmo agora, com a abertura em alguns estados, as empresas continuam incentivando o trabalho em casa sempre que possível.

Muitas pessoas descobriram que realmente gostam de trabalhar em suas residências, com menos interrupções e sem ter que encarar o trânsito e transporte público todos os dias para chegar ao trabalho.

Mas isso não quer dizer que não sintam falta da rotina de entrar no escritório ou interagir com colegas de trabalho cara a cara. O trabalho no escritório não vai desaparecer, mas agora que os empregadores viram que os trabalhadores podem ser tão produtivos em casa e alguns funcionários descobriram que preferem a solidão do home office, mais empresas tendem a oferecer opções de trabalho remoto. 

Além disso, com muitas organizações tendo um impacto financeiro após a COVID-19, reduzir a quantidade de espaço de escritório caro será uma maneira fácil de reduzir custos.

Aumento dos programas de bem-estar

A COVID-19 causou um grande impacto mental, físico e financeiro a muita gente. Quando todos finalmente sairmos da quarentena, os funcionários podem precisar de ajuda para voltar aos trilhos e se reintegrar. 

Nesse contexto, as empresas precisam pensar em expandir seu suporte à saúde mental. Fornecer a seus funcionários esses valiosos recursos após a COVID-19 pode ajudá-los e ajudar a sua empresa a voltar à rotina e ao mais próximo do normal.

Licença para tratamento de saúde

Com uma nova ênfase em manter-se saudável e todos se sentindo um pouco preocupadoos, muitas empresas podem optar por ajustar suas políticas de licença médica.

Isso pode significar permitir mais dias de ausência, para que os funcionários não sintam a necessidade de vir ao trabalho se não tiverem certeza sobre sua saúde. Ou pode significar incentivar os funcionários a realizar uma verificação de sintomas todas as manhãs e a trabalhar em casa no caso de mostrarem algum sinal de doença, mesmo que estejam se sentindo bem o suficiente para trabalhar. 

Seja possível ou não trabalhar de casa, parece provável que a maioria dos empregadores exija ou incentive fortemente os funcionários a usar máscaras de rosto até que a COVID-19 esteja completamente ultrapassada para nós. Se você optar por fazer com que seus funcionários usem máscaras, será interessante fornecer máscaras reutilizáveis ​​ou descartáveis ​​para eles.

Maior ênfase na cultura empresarial

O RH não precisava que a COVID-19 viesse para defender a cultura da empresa, mas isso acabou ajudando profissionais e executivos a entender por que ter uma forte cultura empresarial é tão importante, já que aumenta o envolvimento dos funcionários e o desempenho da modo geral. 

Afinal, é fácil manter a cultura em um escritório onde todos estão cercados por colegas de trabalho, dando o exemplo, mas com uma força de trabalho dispersa você não pode se esconder se tiver rachaduras ou se não tiver uma cultura forte como prioridade.